CONFIRA: Riscos mais comuns da profissão de Serralheiro

Tempo de leitura: 2 minutos

A serralheria é uma área  que envolve bastante a mão de obra, em consequência da quase nada utilização de itens tecnólogos. A mão de obra utilizada tem que ser especializada e o serralheiro possui grandes habilidades manuais, isso faz toda a diferença.

Dentro das serralherias são desenvolvidas varias atividades, tais como: atividades de escritório, corte dos mais diversos tipos, com esmerilhadeira, corte oxi acetileno, solda elétrica, estampagem manual ou através de prensa elétrica, pintura de fundo com zarcão e de acabamento com esmalte, montagem, acabamento.

Dentre os maquinários, as mais comuns são: esmerilhadeira, policorte, esmeril, solda elétrica, etc. Sem mencionar alguns produtos químicos e radiações.

Os serralheiros desse setor estão continuadamente expostos a riscos enquanto trabalham. E quais seriam esses riscos? Veja abaixo: apresentamos o risco bem como seu potencial efeito sobre o corpo humano.

Alguns dos riscos físicos, pode ser o ruído que pode causa a perda auditiva. Tem também os riscos químicos, que podem causar, queimaduras, perturbação respiratórios, leões pulmonares e dores de cabeça.

Riscos corporais, que podem causar postura inadequada, fadiga, redução da facilidade manual, lesão por uma ação repetida várias vezes e redução da capacidade de trabalho. Não podemos deixar de falar dos acidentes com máquinas, ferramentas, equipamentos, piso irregular e instalações elétricas.

Vamos compartilhar algumas dicas para evitar ao máximo os riscos.

Físico:

    • Realizar a manutenção preventiva do maquinário.
    • Sempre organizar a posição dos maquinários, afastando-os das parede, uma dica extra aqui é, crie corredores de circulação de som (que devem ter no mínimo 1,20m) para diminuir ao máximo os ruídos.
    • Prender as máquinas e equipamentos no piso, evitando um tropeção.
    • Quando possível, realizar o reclusão da máquina ou equipamento, ou utilizar silenciadores.
    • Utilize o EPI adequado para a realização da atividade.

Químico:

    • Substituir a substância tóxica por outra atóxica, ou com menor toxicidade.
    • Janelas para que corra vento natural. Caso não seja possível, a ventilação forçada deve ser instalada ou diluidora (dilui o poluente, tornando sua concentração mais baixa.)
    • Separa a área que envolvam solda e pintura das outras áreas de produção.
    • A serralheria deverá seguir as informações e controle sobre os produtos tóxicos que utilizar.

Corporais:

    • Organizar para que todo o maquinário ou ferramenta que for utilizada, esteja próximo ao serralheiro.
    • Evitar que o serralheiro fique curvado ou que seus braços fiquem acima da altura dos ombros enquanto trabalham.
    • Evitar que os serralheiros descarreguem cargas pesadas que possam comprometer a saúde.

Acidentes:

    • Ajuste correto das máquinas e equipamentos.
    • Avisos de segurança bem visíveis.
    • Revisão e manutenção dos itens de segurança e de todo maquinário.

Seguindo essas dicas, qualquer serralheiro vai poder trabalhar se sentindo mais seguro.